quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Porta tesouras em patchwork


15 comentários:

Nilda Biagio disse...

Olá Zarita
Gosto desse porta tesoura...ainda faço o meu!!!o seu está muito bonito e bem feito!!!
Bj
nilda

Cid@ Gomes disse...

Simples, porém lindos!!
Parabéns!
bjks!!!

SD disse...

Simplesmente lindos!

Aí como eu gostava de me entender com a minha máquina de costura, para fazer coisas lindas como tu!

beijinhos
SusanaDuarte

Faniquito disse...

Oii Zarita !

Seus porta tesouras estão lindos...em cada detalhe, diga- se de passagem.:)

Bom final de semana

Beijinhos

Ana

Zani disse...

QUE O SEU DIA SEJA LINDO E ABENÇOADO.!!
E TUDO SEJA MARAVILHOSO NESTE DIA!!

* . _/\_ * + . Muitos abraçosssssss** . * . * . * . *
. * >,"< + * * + . * . * . * . * . * . *
*. * . * . * .Muitos Beijinhossssssss. * . * . * . *
Elisiane.

Eunice Martins disse...

oi amiga bom dia ficaram lindos seus porta tesouras, beijos.

Eunice Martins disse...

"VAMOS REFLECTIR UM POUCO"

"ALÉM DO DEVER"

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco.
Trouxe tinta e pincéis e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante,
como fora contratado para fazer.
Enquanto pintava, notou que a tinta estava passando pelo fundo do barco.
Procurou e descobriu que a causa do vazamento era um buraco e o consertou.
Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.
No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor
e lhe entregou um cheque de grande valor.
O pintor ficou surpreso e falou: “O senhor já me pagou pela pintura do barco.”
“Mas isto não é pelo trabalho de pintura”, falou o homem.
“É por ter consertado o vazamento do barco.”
“Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar”, acrescentou o pintor.
“Certamente o senhor não está me pagando uma quantia tão alta
por algo tão insignificante!”
“Meu caro amigo, você não compreendeu”, disse o proprietário do barco.
“Deixe-me contar-lhe o que aconteceu.
Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento.
Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria.
Eu não estava em casa naquele momento.
Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado,
pois me lembrei que o barco tinha um furo.
Grandes foram meu alívio e minha alegria quando os vi retornando, sãos e salvos.
Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado.
Percebe, agora, o que fez?
Salvou a vida de meus filhos!
Não tenho dinheiro suficiente para lhe pagar pela sua ‘pequena’ boa acção...”

* * *
Se em nossa acção diária todos nós fizéssemos como aquele pintor,
certamente o mundo seria diferente.
Mas, o que geralmente acontece é que fazemos apenas a nossa obrigação,
quando a fazemos.
Fazer o que nos compete, com disposição e zelo, é apenas cumprir um dever.
Todavia, se, além do dever, buscássemos fazer o que precisa ser feito,
sem que ninguém nos peça,
então poderíamos dizer que estamos investindo numa sociedade melhor.
Quem trabalha apenas para receber seu salário,
demonstra que vale quanto ganha.
Mas, quem executa suas obrigações e vai além,
sem esperar recompensa alguma, está investindo na própria felicidade.
O trabalho dignifica o ser, mas o trabalho feito com amor e dedicação,
enobrece a alma.
Trabalhar por convicção e prazer, e não por obrigação,
é a melhor maneira de se sentir bem.
Isso porque, se ninguém elogiar nosso trabalho nem reconhecer nosso esforço,
para nós não fará diferença alguma.
A grande satisfação estará calcada unicamente
em fazer com excelência o que fazemos.
E o salário, nesse caso, será apenas uma consequência.
DESEJO QUE SEU FIM DE SEMANA SEJA MARAVILHOSO
NA PRESENÇA DE TODOS QUE MAIS AMA.
BEIJOS COM CARINHO.

Koffikann disse...

Very nice!

Roberta Granada disse...

Oi, adorei teu blog, se tiveres interesse em trocar links, me manda um email ou deixe uma mensagem no meu blog http://agulhaetricot.blogspot.com/,visite-me,atenciosamente

Bé Dias disse...

Olá!

Deixei-te um miminho no meu blog.

Beijocas Bé***

ROSINA disse...

Ola Zarita,

Parabens pelo capricho, seus trabalhos estao lindos.

Bjs.
com carinho
Rosina

Eunice Martins disse...

"Escrevo"

Escrevo com a alma.
E quando a caneta começa a escrever
não há nada que a acalme.
Transborda a paixão em cada palavra que escrevo
e sinto a sílabas a fluírem em cada nervo.
Escrevo com o coração nos dedos
nela liberto o meu coração.
São as palavras que povoam a minha mente
de algum crime contra elas sou inocente.
Sou culpada sim de escrever.
Mas prefiro estar presa do que livre sem aquilo que me faz viver.
Desejo uma semana com muita saúde,amor,paz e muita alegria.
BEIJOS COM CARINHO.

Audrey disse...

Olá krida você sumiu não apareceu mais "lá em casa", hoje estou aqui apreciando suas obras de arte que estão lindas.
Beijos,
Audrey

Piolhinho disse...

Olá como sei que gostas de trocas venho te informar que há uma a decorrer no meu blog. Troca de Natal, passa por lá se estiveres interessada inscreve-te
http://asideiasdopiolhinho.blogspot.com

Fabi Benetti disse...

adoro seu blog..
virei tua seguidora! hehehe..
sempre visito pra ver o que tem d novo!
hehehe..
adoraria ter sua visita em meu blog, também trabalho com artesanato, e to começando agora na red!
hehehe..
http://flordecabelo.blogspot.com/
passa la, e deixe sua opnião..
beijos
e sucesso!